Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Instituição Histórico
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Histórico
Ter, 17 de Janeiro de 2012 17:18

O Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Raquel de Queiroz (CMCB) comemora, com muita honra e brilhantismo, no próximo dia 13 de abril, 19 anos de existência. Criado provisoriamente em fevereiro de 1998 através de um convênio celebrado entre o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará e a Secretaria da Educação Básica do Ceará, a instituição educacional teve seu primeiro dia letivo realizado em 13 de abril do mesmo ano.O Colégio Militar do Corpo de Bombeiros do Ceará foi criado através de um convênio celebrado em 06 de fevereiro de 1998 entre o CorO Colégio Militar do Corpo de Bombeiros do Ceará foi criado através de um convênio celebrado em 06 de fevereiro de 1998 entre o Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Educação Básica do Estado do Ceará. O primeiro dia letivo foi em 13 de abril do mesmo ano, com 750 alunos distribuídos entre a primeira e a oitava séries do ensino fundamental.

O Colégio passou a ocupar as instalações onde outrora abrigava a Escola de Nutrição AGNES JUNE LEITH passando, no decorrer de seus oito anos de existência, por uma grande modificação estrutural no tocante à construção de salas de aulas amplas e climatizadas, laboratórios de química, física, biologia e informática, biblioteca com acesso à internet, auditório, matemoteca, quadra coberta, cantina e banheiros.

Atualmente, conta com 1370 alunos distribuídos entre o Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio nos turnos manhã e tarde. Atende, à noite, a comunidade escolar com a Educação de Jovens e Adultos (EJA), destinada a jovens e adultos que não completaram a escolaridade de Ensino Fundamental ou Médio em idade própria, proporcionando-lhes a oportunidade de concluir seus estudos.

Em 14 de janeiro de 2002, foi sancionada, pelo então governador Tasso Jereissati, a Lei 12.999 que autoriza a criação dos Colégios Militares Estaduais (PM/BM) e, em 11 de novembro do mesmo ano, veio a ser regulamentada através do decreto 26.052, dispondo sobre o seu funcionamento.

De acordo com a Lei 27.251, sancionada em 17 de novembro de 2003, passou a ser denominado Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz com intuito de homenagear a nobre escritora cearense que, na década de 30, quando então presa política, ficou no Quartel do Comando Geral e com sua humildade e profunda sabedoria conquistou a todos do "Casarão Vermelho", passando a ser grande amiga dos bravos guerreiros bombeiros militares. Por sua vez, a escritora os homenageou com o belo conto: “A Incendiária e os Bombeiros”, retratando grande orgulho de ter participado do dia a dia desta corporação.

po de Bombeiros e a Secretaria de Educação Básica do Estado do Ceará. O primeiro dia letivo foi em 13 de abril do mesmo ano, com 750 alunos distribuídos entre a primeira e a oitava séries do ensino fundamental.

O Colégio passou a ocupar as instalações onde outrora abrigava a Escola de Nutrição AGNES JUNE LEITH passando, no decorrer de seus oito anos de existência, por uma grande modificação estrutural no tocante à construção de salas de aulas amplas e climatizadas, laboratórios de química, física, biologia e informática, biblioteca com acesso à internet, auditório, matemoteca, quadra coberta, cantina e banheiros.

Atualmente, conta com 1370 alunos distribuídos entre o Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio nos turnos manhã e tarde. Atende, à noite, a comunidade escolar com a Educação de Jovens e Adultos (EJA), destinada a jovens e adultos que não completaram a escolaridade de Ensino Fundamental ou Médio em idade própria, proporcionando-lhes a oportunidade de concluir seus estudos.

Em 14 de janeiro de 2002, foi sancionada, pelo então governador Tasso Jereissati, a Lei 12.999 que autoriza a criação dos Colégios Militares Estaduais (PM/BM) e, em 11 de novembro do mesmo ano, veio a ser regulamentada através do decreto 26.052, dispondo sobre o seu funcionamento.

De acordo com a Lei 27.251, sancionada em 17 de novembro de 2003, passou a ser denominado Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz com intuito de homenagear a nobre escritora cearense que, na década de 30, quando então presa política, ficou no Quartel do Comando Geral e com sua humildade e profunda sabedoria conquistou a todos do "Casarão Vermelho", passando a ser grande amiga dos bravos guerreiros bombeiros militares. Por sua vez, a escritora os homenageou com o belo conto: “A Incendiária e os Bombeiros”, retratando grande orgulho de ter participado do dia a dia desta corporação.

Localizado na Rua Adriano Martins, nº 436, bairro Jacarecanga, Fortaleza - CE, o educandário herdou as instalações da extinta Escola Estadual de Nutrição Agnus Junes, tendo também recebido por doação federal o terreno vizinho, onde funcionou, por muitos anos, a antiga Companhia Brasileira de Alimentação - COBAL.

Criado durante a gestão do Governador Tasso Ribeiro Jereissati, teve como primeiro Comandante-Diretor o Sr. Coronel QOBM Antônio Ésio Almeida Silva. Funcionou no seu primeiro ano com 18 turmas, nos turnos manhã e tarde, atendendo a todas as séries da escolaridade regular, exceto as séries concludentes de cada nível (fundamental e médio).

Já no segundo ano de funcionamento, seu concurso de admissão reuniu mais de 8.000 candidatos, resultado do sucesso e da credibilidade então alcançados.

Vendo que o Colégio representaria um referencial para os indicadores educacionais do Estado, o Governo resolveu agregá-lo à SEDUC, fazendo-o, assim, partícipe do rol das Escolas Estaduais, através da Lei Estadual Nº 12.999, de 14 de janeiro de 2.000.

Atualmente o CMCB tem como seu Comandante-Diretor o Coronel QOBM José NILDSON de OLIVEIRA, acompanhado por uma valorosa equipe de Militares e civis que compõe a estrutura de gestão da Escola totalizando aproximadamente 100 (cem) profissionais, além de Professores Militares da Corporação e Professores da SEDUC.

A instituição possui uma destacável estrutura física, com 25 salas de aula, 02 auditórios com capacidade para 150 pessoas e 60 pessoas, respectivamente, sala de Educação Musical, Centro de Multimeios, Secretaria Escolar, Secretaria Militar, Refeitório, Cozinha, quadra coberta poliesportiva, campo de futebol society, 2 (duas) piscinas sendo uma semiolímpica, laboratórios de Física, Química, Biologia, Informática e Redação, 3 (três) pátios cobertos, banheiros individuais e coletivos, estacionamento, além de outras repartições que garantem o apoio e o bom funcionamento das atividades fim e meio.

Além dos objetivos educacionais previstos na Constituição Federal e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, o CMCB, tem como objetivo preparar os discentes como formadores de opiniões, ousados, empreendedores, participativos, respeitosos dos direitos humanos, solidários e construtores de uma sociedade justa, humana e fraterna, inspirada nos princípios morais e éticos que presidem as relações sociais nas nações livres e civilizadas.

Seu corpo discente atual é composto por 1.075 alunos, distribuídos do 1° ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, nos turnos manhã e tarde, enquanto o corpo docente é formado por 90 professores, entre civis e militares.

Ao longo de seus 19 anos, o Colégio se fez presente em vários pódios quanto aos resultados educacionais nas esferas estadual e federal, estando regularmente em destaque nas avaliações de larga escala promovidas pelo Estado e pelo Ministério da Educação, como o Sistema Permanente de Avaliação da Educação no Ceará (SPAECE) e a Prova Brasil.

Muitos dos nossos alunos seguem a carreira militar das Forças Armadas e das Forças Estaduais, bem como no seguimento das diversas profissões civis, tendo conseguido também aprovação nos cursos mais cobiçados, como Medicina, Direito, Odontologia, Engenharia e Jornalismo, dentre outros. Já temos como página da nossa história alunos aprovados nos vestibulares mais difíceis do Brasil, como ITA, IME, CFO/BM, AFA, AMAN, Escola Naval, USP e UNICAMP.

Destaques também têm ocorrido nas várias olimpíadas estaduais e federais das quais os alunos participam anualmente, acumulando conquistas de várias medalhas de ouro, prata, bronze e menções honrosas totalizando, só no ano de 2016, 22 (vinte e duas) medalhas sendo: 5 (cinco) de ouro, 1 (uma ) de prata e 16 (dezesseis) de bronze, além de 6 (seis) menções honrosas, 1ª colocação no Prêmio SEFIN de Redação, e 1º e 3º lugares no Prêmio Hemoce de Redação e Gravura.. Também no ano passado alcançou a impressionante marca de 95% de obtenção de vagas no SISU, grande 46 vagas em universidades públicas.

Como principais parceiros destacamos a Secretaria de Segurança Pública e Defesa da Cidadania, a Secretaria da Educação Básica do Estado (SEDUC), que tem provido de praticamente todas as necessidades materiais e de pessoal, o Colégio Farias Brito, que lhe fornece material didático complementar para o 3º ano do ensino médio e mais recentemente foi retomado o convênio com o Colégio Master para cursos preparatórios, além do Curso Wyzard.

Além dessas parcerias, o CMCB possui como principais projetos o PROEMI-JF (Programa Ensino Médio Inovador Jovem de Futuro), patrocinado pelo Instituto Unibanco juntamente com verba do Governo Federal e Estadual, projeto este que contempla apenas 9 (nove) Estados brasileiros; o PRO-CMCB-500, projeto que, por meio de várias ações de caráter pedagógico, visa a colocar o Colégio, no prazo de até o ano 2020, entre as quinhentas melhores escolas do Brasil e o Projeto Leitor do Futuro, voltado para os alunos do Fundamental 1 que objetiva o incentivo à leitura de obras literárias nacionais. Como bem asseverou o poeta Castro Alves, “Não cora o livro de ombrear com o sabre, nem cora o sabre de chamá-lo irmão.”

Nascido e criado dentro de uma Instituição Militar, o CMCB tem dado nítido e insofismável exemplo de que a farda e o livro - caserna e escola - caminham juntos, em harmonia, parceria e irmandade.

Os indicadores educacionais brasileiros estão aí a comprovar. Em matéria de educação, não lhe há tarefa impossível. Movido a desafios, sua glória é formar verdadeiros cidadãos, vocacionados a bem servir sua Pátria e a justa sociedade que a compõe.

A Direção.

 

Calendário

Maio 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
30 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3