Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias Colégio dos Bombeiros inicia Ciclo de Palestras Preventivas
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Colégio dos Bombeiros inicia Ciclo de Palestras Preventivas
Qui, 10 de Maio de 2018 00:51

O Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz (CMCB) iniciou nesta terça-feira, 08 de maio, um ciclo de palestra sobre o Tema: Prevenção de Suicídio e Redução de Conduta de Risco. O Planejamento inicial prevê palestras para todas as séries do Ensino Médio e Ensino de Jovens e Adultos (EJA) que compreendem 13 turmas e um total de 471 alunos, nos turnos da manhã, tarde e noite.

De acordo com Fernanda Franco, mestre em Psicologia,

“a pessoa, quando tenta se matar, não quer acabar com a vida, mas com o sofrimento para o qual não consegue ver outra saída. Se uma pessoa fala que deseja se matar, é preciso acreditar, apoiar e não a deixar sozinha.
Deve-se tentar compreender a pessoa, sem julgamentos e sem conselhos, apenas ouvindo o que ela tem a dizer e encaminhando-a para serviços de saúde que possam ajudá-la de maneira mais adequada.
No Brasil, é proibido induzir, instigar ou prestar auxílio em casos de autoextermínio. De acordo com nosso Código Penal, há inclusive a possibilidade de uso de força se isso vier a impedir um suicídio. Eutanásia, suicídio assistido e morte digna ainda são tabus em nossas leis, como um reflexo de nossa sociedade”.

SETEMBRO AMARELO

A campanha Setembro Amarelo se originou, em 2014, por meio das parcerias entre o Centro de Valorização da Vida (CVV), o Centro Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psicologia (ABP). No mesmo ano, o World Health Statistics (WHO 2014) divulgava que o Brasil estava na 4ª posição entre os países latinos americanos com maior crescimento no número de casos.

O mesmo instituto divulgou que, em 2015, no mundo, a cada segundo, 40 pessoas cometem suicídio. Essa já é a segunda maior causa de morte de pessoas entre 15 e 29 anos de idade. Além disso, na contramão, existem apenas 28 países no mundo que possuem estratégias para prevenção.

Segundo o relatório, indivíduos do sexo masculino cometem mais suicídio do que o feminino e a maior taxa de ocorrências, 75% delas, acontece em países de baixa e média renda.

O Japão, apontado como um país com alta taxa de suicídios, apresentou mais de 25 mil mortes em 2014 – 18,5 autocídios por 100 mil habitantes. Algo em torno de 70 mortes por dia.

No Brasil, de acordo com o último relatório divulgado, ocorrem 32 suicídios por dia – números superiores ao falecimento pelo vírus do HIV. São seis suicidas a cada 100 mil brasileiros.

Apesar de todos os riscos, o tema ainda é um tabu. Pessoas preferem não discuti-lo. Por esse motivo, para desmitificar o assunto, debates, seminários e palestras são tão necessários. A escolha de uma data mundial para trabalhar a prevenção do suicídio – dia 10 de setembro – também foi necessária.

NO COLÉGIO DOS BOMBEIROS ESCRITORA RACHEL DE QUEIROZ

Segundo o Major Bombeiro Militar Edir Paixão, especialista do Corpo de Bombeiros na área de Suicídio, “A Organização Mundial de Saúde (OMS) endossa o diálogo de prevenção como sendo uma das melhores formas de redução dos casos de suicídios, bem como elege o ambiente escolar como o melhor lugar para se educar as pessoas sobre o tema. Dessa forma, o CMCB segue diretrizes internacionais e nacionais, uma vez que a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) também preconiza essas ações como eficazes contra a epidemia de mortos voluntários”.

Foi instruído aos alunos que em casos de ajuda, contatarem o Centro de Valorização da Vida (CVV) por meio do número 141, ou pelo site: www.cvv.org.br. A Universidade Federal do Ceará (UFC) por meio do Projeto: Apoio a Vida PRAVIDA que oferece psiquiatria e psicologia gratuita e em caso de urgência: 193 – O telefone que salva!

 

Calendário

Maio 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2